Plasmódia

carga de ruptura e de trabalho

Carga de ruptura e de trabalho: qual a diferença?

Quem trabalha com cabos e cordas, frequentemente se depara com os conceitos de carga de ruptura e de trabalho. Compreendê-los é essencial para garantir a segurança.

Para começar, é importante esclarecer os dois conceitos – carga de ruptura e carga de trabalho – para garantir a segurança na utilização de cabos e cordas. Uma vez que a falta de clareza entre os conceitos pode levar a sua utilização de maneira incorreta.

Carga de ruptura 

Primeiramente, vamos compreender o conceito de carga de ruptura. Ele é a medida máxima de resistência de um cabo ou corda quando submetido a esforços de tração. Ou seja, a carga de ruptura se refere ao ponto em que a tensão exercida sobre o cabo ou corda ultrapassa a sua capacidade de resistência.

Nesse momento, ocorre a ruptura ou deformação do cabo ou corda.

Para obter a carga de ruptura, primeiramente calculamos a resistência a tração do material do cabo ou corda. Para isto, utilizamos um equipamento especial de testes. Este aplica uma força de tração cada vez maior até a ruptura ou deformação do cabo ou corda. Assim sendo, defini-se como resistência a tração a maior carga que a amostra suportou antes de romper ou deformar, dividida pela área dos círculos formados pelo corte transversal da amostra.
Sabendo a resistência a tração para chegar à carga de ruptura e só multiplicar o valor de resistência a tração pela área transversal do cabo ou corda.

Mas vale lembrar que a carga de ruptura pode variar de acordo com o uso, por exemplo, os nós reduzem a carga máxima de ruptura em 40%.

Outros fatores que podem afetar a carga de ruptura são condições climáticas, umidade, exposição a gases e químicos, uso e armazenamento, além da própria qualidade da matéria prima utilizada e métodos de fabricação. Por isto, medir a carga de ruptura para cordas fabricadas com material reciclado é difícil. Uma vez que, seria necessário um teste de resistência a tração para cada mistura de matéria prima. Enquanto cordas feitas a partir de matéria prima virgem, que possuem as mesmas propriedades, podemos garantir a carga de ruptura exata. 

Carga de trabalho

Por outro lado, a carga de trabalho é a carga máxima ideal a que a corda deve ser submetida durante o uso contínuo sem perder suas propriedades. Seria como a carga para se trabalhar com tranquilidade de que a corda não estará sendo deformada e perdendo suas propriedades. Portanto, sempre adquira e utilize cabos e cordas de acordo com a carga de trabalho, e não com relação a carga de ruptura. 

A carga de trabalho é calculada de acordo com o nível de segurança que a atividade exige. Desta maneira, determinamos um fator de segurança. Esse será o denominador dividirá a carga de ruptura. O resultado desta divisão equivale carga de trabalho.

Por exemplo, se o fator for 5 e a carga de ruptura 500 kgf, 500/5 irá resultar em uma carga de trabalho de 100 kgf. 

Fator de risco

O fator de risco é determinado de acordo com o risco que a tarefa envolve. Quanto maior o risco, maior o fator de segurança, garantindo assim que atividades que tragam mais risco tenham a carga de trabalho bem menor que a carga de ruptura, ou seja, a margem de segurança se torna maior. 
Por exemplo, em aplicações de baixo risco o fator de risco é equivalente a uma redução de 5 vezes da carga de ruptura. Já em atividades em que existe risco de vida humana, como trabalho em altura, o fator de risco já sobe para uma redução de 10 vezes da carga de ruptura do cabo ou corda. 
carga de ruptura e de trabalho
carga de trabalho fator de risco
Entender os conceitos de tração, carga de ruptura, carga de trabalho é fundamental na hora de escolher o cabo ou corda certa para sua aplicação. Mas conte sempre com nossa equipe para ajudá-lo no processo de escolha do produto ideal, ou ainda tirar dúvidas sobre os conceitos abordados aqui. Será um prazer atendê-lo.  

Veja mais

nos e amarras

Nós e amarras

Nós e amarras são presentes no dia a dia de todos que trabalham com cabos e cordas, sendo assim conhecer os principais é primordial.

plasmodia-noticia-historia-das-cordas-minicapa

História das cordas

As cordas têm sido utilizadas há milhares de anos para diversas finalidades, desde a pesca e caça até a construção de edifícios e a navegação em alto mar. Conheça um pouco mais sobre essa história!

Quer saber mais sobre os produtos Plasmódia?

Clicando acima você aceita as Políticas de privacidade deste site.

Cookies e Privacidade

Utilizamos cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência possível em nosso site. Ao clicar no botão abaixo ou continuar a visualizar a página, você concorda com nossa política de privacidade.